Um modelo de negócios representa a base para tudo o que uma empresa cria no dia a dia, assim como a lógica usada por ela para ganhar dinheiro.

Com o livro Business Model Generation (Gerador de Modelos de Negócios, em tradução livre), você pode conhecer o modelo de negócios certo para a sua empresa e construir, com as suas próprias habilidades, um empreendimento do futuro.

Concebido pelos escritores e especialistas em inovação Alexander Osterwalder e Yves Pigneur, a obra é destinada a empreendedores que desejam começar uma nova forma de negócio ou àqueles que buscam revolucionar os tradicionais modelos de gestão.

Quer conhecer os principais ensinamentos que podem ser aprendidos com o Business Model Generation? Então confira 4 lições e comece a construir a sua ideia de modelo de negócio!

1. Faça a prototipagem de novos produtos

A partir da prototipagem, é possível desenvolver e testar suas ideias em certo estágio do projeto para aproximá-las o máximo possível dos seus objetivos, levando ainda mais qualidade e segurança durante as etapas de produção e venda.

Com isso, você pode descobrir se a ideia é viável ou eficiente antes mesmo que o projeto seja desenvolvido completamente, o que estimula a exploração de um número cada vez maior de insights. Afinal, os protótipos não apresentam riscos e podem ser feitos à vontade.

Adotar essa técnica na empresa é o mesmo que receber os amigos para jantar, por exemplo. Ao cozinhar, você pode usar a prototipagem para testar ingredientes e escolher as diferentes formas de mistura-los. O mesmo pode ser feito por você no trabalho, durante a criação de novos produtos.

Para adotar o hábito da prototipagem em seu dia a dia, seguindo os ensinamentos do Business Model Generation, basta avaliar, experimentar e, principalmente, saber aperfeiçoar as etapas do processo produtivo em direção aos melhores produtos.

Veja, a seguir, os principais benefícios da prototipagem:

  • apresenta baixo custo e pode ser feito em um tempo menor do que outros métodos, como o projeto-piloto;

  • a proposta é mais simples e fácil de ser assimilada;

  • o produto fica mais próximo às necessidades do mercado, pois a ideia é testada constantemente por equipes e consumidores;

  • as ideias não são apenas ajustadas, mas refinadas de acordo com a circunstância.

2. Flexibilize o pensamento para modelos de negócios

Os antigos modelos de negócios já não são suficientes para atender a atual demanda do mercado, pois não consideram importantes elementos da atualidade, como tecnologias e meios digitais.

Fugindo do tradicional, o Business Model Generation funciona como um manual para todas os grandes empreendedores que pretendem expandir seu modo de trabalho, por meio de uma proposta de flexibilização do pensamento para os modelos de negócios.

Para isso, o livro utiliza uma linguagem interativa, que mescla textos e imagens de maneira fácil de ser compreendida, ensinando de diferentes formas como flexibilizar o negócio, segmentar os clientes, desenhar propostas de valor e definir fluxos de renda.

Além disso, os autores Osterwalder e Pigneur podem te ajudar a manter um bom relacionamento com o cliente, descobrir quais canais serão utilizados e quais parceiros são necessários para o sucesso da empresa.

Para colocar essa lição em prática, basta se perguntar continuamente: “os produtos entregues pela minha empresa se encaixam perfeitamente nas necessidades dos meus clientes?”. Se a resposta for negativa, é hora de flexibilizar seu pensamento, investir em novas ideias e buscar o melhor modelo de negócios para alcançar os produtos ideais.

3. Considere os diversos stakeholders

O stakeholder é uma pessoa ou um grupo que possui participação direta na sua empresa, seja a partir de investimentos, ações ou do interesse no negócio. Elas vão desde gerentes e patrocinadores até a equipe de trabalho e os próprios clientes.

Por isso, eles devem ser levados em consideração continuamente, por meio da preparação de um plano que leve um fluxo de informação adequado para cada tipo de stakeholder.

Como é praticamente impossível atender a todos na mesma medida, vale pesquisar a importância de cada um e direcionar as informações para as pessoas mais importantes.

Ao seguir essa lição, as vantagens não faltam: identificar e manter os stakeholders informados de maneira adequada pode contribuir para alcançar objetivos mais facilmente, ampliar a vantagem competitiva e aumentar a atuação da empresa na área que ocupa.

4. Investigue qual é a proposta de valor de sua empresa

Toda empresa que se preze precisa oferecer ao cliente uma proposta de valor, isto é, um conceito que representa o benefício desfrutado pelos clientes ao usar seus produtos.

Ligada à maneira como a empresa se posiciona, a proposta de valor é responsável por esclarecer como o produto é capaz de resolver problemas, quais são seus benefícios e seu diferencial frente os itens das empresas concorrentes.

Se você não sabe qual é a proposta de valor de sua empresa, o Business Model Generation pode ajuda-lo a descobrir! Para isso, é preciso saber elementos como qual é seu público, o comprador ideal e observar atentamente seus concorrentes.

O Modelo de Negócio Canvas, que está presente no livro, pode ser de grande ajuda para descobrir a proposta de valor de sua empresa. Esta metodologia se baseia em um painel chamado Canvas, que possui 9 blocos e permite uma linguagem simples para visualizar, analisar e modificar modelos de negócios.

5. Encontre métodos ágeis para tomar decisões

Desenvolver o próprio processo decisório é essencial para toda empresa, pois isso ajuda a tomar decisões de forma ágil e colocar objetivos em prática rapidamente.

Quer saber métodos ágeis para tomar decisões em seu dia a dia? Confira algumas dicas que podem ser encontradas no Business Model Generation:

  • tenha um modelo de negócios estabelecido, ou seja, elabore um modelo que deixe claro a forma como sua empresa pode entregar valor de forma satisfatória para os clientes;

  • evite incertezas ao criar projetos;

  • faça uma divisão clara no desempenho de tarefas entre os membros da equipe;

  • crie planos e regras de contingência.

O que você achou dessas lições que podem ser aprendidas com o Business Model Generation? Se gostou, não deixe de compartilhar o post em suas redes sociais. Assim, você ajuda seus amigos e também auxilia empreendedores que estão começando a pensar em um novo negócio!

Escreva um comentário