As férias representam, para muitas empresas, um aumento nos negócios, com a maior procura por seus produtos e serviços. No entanto, essa demanda sazonal é comum, também, em outras épocas do ano, seja por conta de datas comemorativas ou por ações promocionais da própria empresa.

Esse crescimento temporário no volume de vendas, apesar de esperado e desejado, se apresenta como um desafio para os gestores. Afinal, é preciso criar estratégias para transformar o aumento na demanda em novos negócios, preparando as diferentes áreas para atuarem nesse período e, ao mesmo tempo, se preocupar com a ociosidade e os custos da empresa no retorno à normalidade.

Mas que medidas podem ser tomadas para garantir que a sazonalidade se transforme em oportunidades? Neste artigo, buscaremos entender melhor as variações na demanda e como elas podem ser dribladas sem comprometer a estabilidade da empresa. Não deixe de ler!

O que é a demanda sazonal?

Muitas são as variáveis que influenciam nas demandas de cada empresa, a depender do setor de atuação e das características dos produtos e serviços oferecidos. O clima, a região, o fluxo de pessoas, o calendário e até as próprias ações de marketing das companhias provocam flutuações em seu volume de negócios.

Alguns dos casos mais óbvios são relacionados ao tipo de produto e às variações meteorológicas ao longo do ano. Épocas mais quentes, especialmente no verão, favorecem um aumento na procura por sorvetes, gelo e bebidas (como refrigerantes, sucos e cervejas), ventiladores e ares-condicionados, por exemplo. Já com o clima mais frio, como no inverno, a busca é maior por produtos como agasalhos, sopas quentes e aquecedores.

Essas flutuações geram um aumento de trabalho em todas as áreas da empresa, desde a administrativa, passando pelas vendas até a logística e operacional, que cuida das entregas e prestação de serviços.

Outro exemplo muito recorrente são os picos de demanda em datas especiais, com as comemorativas (Dia dos Pais, Dia das Mães, Páscoa, Festas Juninas e Natal) e períodos promocionais, tanto os próprios da empresa (aniversário, saldão, queima de estoque) como os do setor como um todo (Black Friday).

Para ilustrar, uma empresa que ofereça serviços de entrega ou traslado (leva-e-traz), como um pet shop, uma lavanderia ou floricultura, no aumento da demanda em uma Black Friday, pode se deparar com um gargalo de produtividade relacionado ao tamanho da sua frota.

Por isso, os gestores precisam encontrar formas de atender a essa procura sazonal e específica, sem impactar negativamente nos custos da empresa no restante do ano.

Para tanto, é indicado que haja planejamento para entender as flutuações no seu mercado e para agir pontualmente, transformando o aumento na demanda em oportunidades de negócios, sem extrapolar sua capacidade ou perder qualidade no atendimento. Veja, no tópico a seguir, algumas estratégias para lidar com o volume maior de vendas.

Estratégias para lidar com o aumento sazonal de demanda

O aumento da demanda é sempre muito esperado pelos gestores, que veem o período como uma oportunidade para melhorar o faturamento e as margens de lucro da empresa. No entanto, essa procura maior pode até se tornar um problema.

Isso porque sem um planejamento com a definição antecipada de estratégias, a empresa pode tanto perder a oportunidade de incrementar suas vendas como, ao tentar atender um volume maior sem a preparação necessária, ter uma queda de qualidade nos produtos ou serviços e perder clientes já consolidados.

Assim, é necessário adotar certas ações nos períodos de pico e ao longo do ano todo para garantir que a sazonalidade se torne oportunidade. Falaremos a seguir sobre algumas delas. Confira!

Planejamento da produção

Tendo um volume maior de vendas em determinados períodos, pode ser preciso aumentar a produção. Porém, isso representa, também, elevação nos custos, gerando gastos para além do período de procura maior, como salários e obrigações trabalhistas no incremento da equipe ou manutenção de maquinário ocioso.

Para driblar essa flutuação, pode-se planejar a produção, dividindo de maneira mais igualitária o trabalho ao longo dos meses, preparando um estoque compatível com as demandas sazonais. Para isso, é preciso um estudo dos anos anteriores e a antecipação de tendências de mercado.

Aluguel de carro

Um dos fatores mais comuns de gargalo produtivo é o tamanho da frota corporativa. Geralmente, a quantidade de veículos é proporcional ao volume médio de uso na maior parte do ano, pois manter um automóvel ocioso gera despesas significativas com impostos, manutenção, depreciação, seguro e ocupação do espaço.

Mas em um aumento de demanda pontual, esse número de unidades veiculares se torna insuficiente para atender às necessidades da empresa. Assim, para evitar altos custos e não ter problemas de mobilidade, o ideal é optar pelo aluguel de carros, seja na modalidade diária ou mensal.

Com o aluguel diário, você contrata um carro adequado para o seu negócio apenas para os dias de maior movimento. Já no mensal, o custo pelo dia de uso é menor, compensando para períodos mais longos de aumento na atividade comercial.

Parcerias com fornecedores confiáveis

Independentemente de serem fornecedores de matéria-prima, de maquinário e insumos para a produção ou a locadora de veículos, é importante criar parcerias sólidas com empresas confiáveis, capazes de atender suas necessidades sazonais com qualidade e rapidez, e que tenham um nome consolidado no mercado a zelar.

Em períodos de aumento da demanda em determinados setores, os fornecedores precisam estar aptos a suprir o mercado sem perder eficiência, o que pode comprometer a produtividade de seus clientes.

Otimização da equipe e equipamentos

O planejamento para as variações sazonais inclui, também, otimizar a equipe, programando as férias dos colaboradores ao longo dos períodos de menor atividade, para contar com toda a força de trabalho possível nas datas de maior procura. 

Por outro lado, é importante otimizar os equipamentos, fazendo as manutenções preventivas e revisões antecipadamente, para não ter problemas com falhas e quebras de máquinas, equipamentos e veículos nas épocas de maior exigência. No aluguel de carros para a empresa, uma das vantagens é não precisar se preocupar com sua manutenção, de responsabilidade da locadora.

Como vimos, a demanda sazonal é muito comum a vários setores comerciais e pode representar um aumento dos negócios em datas comemorativas ou períodos promocionais.

No entanto, é preciso planejamento por parte dos gestores, para que gargalos não impeçam a empresa de aproveitar a oportunidade e o maior volume de vendas não seja acompanhado de perda de qualidade.

Gostou deste artigo? Quer mais dicas sobre soluções para sua empresa? Então aproveite para assinar nossa newsletter e fique por dentro das novidades do nosso blog!

Escreva um comentário