Ao optar pelo aluguel de veículos, a empresa ganha em economia e praticidade. Afinal, não haverá mais gastos com a depreciação, com os consertos e com a aquisição de seguros, como o que acontece com os automóveis próprios. Além disso, sobrará mais tempo para os gestores investirem no core business!

Em tempos de crise, o corte de gastos se torna uma obrigação em quase todas as empresas, não é mesmo? Nesse cenário, vem aquela velha dúvida: comprar ou alugar veículos corporativos? Existe um pensamento recorrente de que, com a frota própria, haveria mais liberdade para controlar o uso dos carros.

Essa ideia é bastante comum, no entanto, há um grande equívoco nisso. Os automóveis próprios não eliminam os riscos de problemas mecânicos, de acidentes ou da ausência de um carro para uma manutenção preventiva.

Na locação ou terceirização, a contratante escolhe os veículos que quiser, quando bem entender, pode contar com a substituição em casos de emergência e ainda tem uma significativa queda nas despesas.

Ficou interessado? Quer saber mais? Então, veja neste post mais informações que vão ajudar você a encontrar a resposta para essa pergunta. Confira!

Qual é a necessidade da sua empresa?

Para quem é frotista, existe a vantagem de comprar com desconto pelo CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica). Porém, esse desconto acaba se perdendo ao longo do tempo com a depreciação dos veículos e as manutenções.

No aluguel, quem está alugando não sofre com a depreciação. Também não é preciso preocupar-se com os custos de manutenção, porque eles são de responsabilidade da locadora.

Quando se pensa em comprar ou alugar, deve-se levar em conta as demandas de cada organização. Por outro lado, há alguns benefícios que servem a vários tipos de negócios. Um exemplo é o controle dos gastos com a mobilidade. Com a locação ou terceirização, uma companhia já sabe previamente o tamanho de suas despesas de transporte.

Assim, ela consegue enxugar esses valores mais facilmente. Isso sem contar na queda de custos com o conserto de carros, com a regularização de tarifas e com a contratação das operadoras de seguro, entre outros fatores.

Desse modo, será possível investir a quantia economizada em itens mais importantes para a atividade central do empreendimento. Quem sabe um projeto de expansão? Ou, então, a compra de um novo maquinário? Veja mais recompensas do aluguel de carros:

  • carros mais novos e mais pertinentes a cada tipo de uso;
  • acesso a relatórios de despesas e de rotas;
  • alívio para o fluxo de caixa com a diminuição dos investimentos em ativos fixos;
  • liberação de áreas físicas, já que não serão necessários estacionamentos de grande porte;
  • veículos reservas para não desfalcar os serviços;
  • término das perdas por causa da depreciação dos veículos próprios;
  • substituição da frota ou dos carros periodicamente;
  • fim da preocupação com atividades burocráticas, como pagamento de impostos, emplacamentos, contratação de seguros etc.;
  • assessoria de profissionais especializados na área.

Acompanhe!

Aluguel diário

Com o aluguel de carros diário, é possível conquistar mais mobilidade e, ao mesmo tempo, fazer cair o desembolso com os deslocamentos do time. As melhores empresas desse segmento, como a Localiza Hertz, contam com agências distribuídas nas principais cidades brasileiras, o que torna o acesso ao veículo alugado muito fácil.

A locação de carros diária é ideal para substituir um veículo quebrado ou para realizar uma atividade esporádica, como uma reunião importante ou uma ação com promoção de preços.

Aluguel mensal

Essa categoria de contrato é indicada para empresas com necessidades mais longas, mas ainda assim provisórias. É o caso da construção de uma filial em outra cidade, por exemplo, que pode exigir que colaboradores residam fora por alguns meses.

Terceirização da frota

As fornecedoras de ponta nesse ramo geralmente oferecem um gerenciamento para todo o ciclo de vida da frota. Desse modo, os veículos retirados para manutenções — preventivas ou emergenciais — são substituídos sem nenhum acréscimo para o cliente.

Quanto você está disposto a pagar?

Na compra, sabe-se o quanto será desembolsado com a aquisição, mas não os gastos com manutenção, reparos, consertos de danos causados em colisões e até o imposto de renda.

Já no aluguel ou na terceirização, os custos são fixos por mês, sem surpresas. Todas as despesas com manutenção da frota e documentação estão incluídas no aluguel e ainda são dedutíveis do Imposto de Renda.

Pondere sobre e orçamento disponível

Na hora de decidir entre comprar ou alugar os automóveis na sua empresa, é preciso ponderar o quanto sua companhia pode e quer pagar com esse item. Muitas organizações têm dificuldades para dispor de um investimento alto, como é a quantia necessária para a aquisição de carros.

Quem está trabalhando com times muito enxutos deve pensar ainda mais antes de optar pela compra. Isso porque de nada adiantaria um número elevado de carros diante de poucos funcionários para usufruir desses automóveis.

Com a locação, o gestor causa menos impacto no fluxo de caixa porque os valores são menores e diluídos em contratos com parcelas mensais.

Avalie os gastos com equipes internas para gestão da frota

Quando a empresa que escolhe manter uma frota exclusiva, por exemplo, precisa montar um departamento para gerenciá-la. É indispensável ter pessoal para providenciar a manutenção, para garantir que a documentação fique em dia, para resolver problemas com o seguro em caso de acidentes etc.

Leve em conta a desvalorização dos carros

Mais um ponto muito importante a ser analisado é a depreciação dos veículos comprados. Ao renovar uma frota, qualquer empresa receberá menos na venda do que aquilo que pagou quando fez a compra.

Analise as chances de conquistar mais liquidez com a venda dos automóveis atuais

Para empresas que já têm seus próprios veículos, a mudança para a locação ou terceirização traz o benefício de mais liquidez. Afinal, é possível vender os modelos em suas garagens e levantar um bom capital.

Como fazer um bom seguro?

Quem compra tem que fazer a cotação do seguro para cada carro e perfil de motorista, demandando muito mais trabalho da equipe operacional e trazendo lentidão e custos ao processo.

No aluguel de carros ou com a terceirização da frota, todos as ações do processo são feitas pela locadora em parceria com a seguradora. Além disso, o carro alugado conta com assistência 24 horas. Desse modo, os gestores deixam de se preocupar com possíveis furtos e roubos de veículos.

Como ajustar a frota nos períodos de alta?

Na compra, é necessário despender um alto capital, que poderia ser melhor utilizado em investimentos em tecnologia, marketing ou contratação de mão de obra extra.

No aluguel ou na terceirização, você dispõe de um investimento menor, sua empresa amplia a frota somente no período de alta demanda e devolve o carro quando não for mais necessário. Veja como fazer adequações no aluguel de carros nas principais modalidades de contrato:

  • aluguel diário: existem condições e preços diversificados para atender aos perfis de uso de cada cliente;
  • aluguel mensal: atende às necessidades sazonais exclusivamente nos períodos de demanda mais elevada. A negociação é flexível de acordo com o tempo de utilização e o ramo de atividade;
  • terceirização: assistência técnica para montar uma frota mais eficiente, isto é, que sirva às suas demandas, com o melhor tipo de carro para cada função, pelo menor preço possível. Em outras palavras, é feito um dimensionamento da frota, que é um processo para planejar e aperfeiçoar todas as ações que envolvem o transporte de uma empresa.

Como você pôde perceber, comprar ou alugar carros corporativos envolve muitos fatores e, por isso, merece atenção redobrada — ou até mesmo repensar se é a melhor opção para sua empresa. No aluguel, você economiza com os reparos, com os seguros e com as equipes necessárias para administrar os veículos próprios.

Além disso, você consegue um carro em qualquer cidade ou estado, o que deixa a rotina bem mais simples. Quer dividir este artigo com outras pessoas? Compartilhe este post em suas redes sociais!

Escreva um comentário