Agendas cheias, equipes enxutas e transformações de mercado em alta velocidade são hoje desafios para qualquer gestor. Nesse contexto, abre-se espaço para a consultoria empresarial, que funciona como um raio-X para diagnosticar os problemas e os potenciais de uma companhia.

Aumentar o rendimento das operações sem que isso represente gastos significativos exige muita criatividade e know-how. Por essa razão, as companhias especializadas em investigar falhas têm sido muito procuradas pelas organizações.

Afinal, além de analisar o cenário corporativo, a consultoria empresarial aponta os caminhos necessários para a mudança, sempre com foco no resultado. Quer saber mais? Então, veja neste post como um serviço de inspeção desse tipo pode alavancar o sucesso de uma empresa e, ao mesmo tempo, protegê-la dos riscos da inconstância no mundo dos negócios. Confira!

O que é uma consultoria empresarial?

A consultoria empresarial consiste na adoção de uma série de mecanismos para a avaliação das condições internas e externas de uma organização. O objetivo é sempre encontrar táticas mais eficazes para crescer e superar as ameaças.

Com o olhar de uma assistência de alto nível, o gestor consegue mais respaldo para tomar decisões estratégicas com segurança. O principal propósito é resolver problemas e achar soluções criativas e inteligentes para suplantá-los.

Por mais que o proprietário de um negócio conheça a fundo as atividades do seu ramo, tem sido cada vez mais comum que ele se perca na identificação das origens das adversidades. Ele até percebe os efeitos das falhas: queixas de clientes, queda no rendimento, dificuldades para cumprir prazos etc.

Só que, com a rotina atarefada e equipes insuficientes, esse gestor acaba imerso nos obstáculos do dia a dia, que não permitem que ele faça um julgamento mais profundo das circunstâncias, dos processos, das operações, entre outros fatores que possam comprometer o bom desempenho.

Em algumas situações, os líderes têm excelentes ideias para modificar quadros negativos, mas faltam a ele tempo e energia para criar os planos de ação e para supervisionar os times. Afinal, com o fluxo de caixa apertado, como investir em infraestrutura, em logística e até mesmo em novos equipamentos?

A consultoria empresarial vem justamente de encontro a essas necessidades. Ela faz toda uma investigação para identificar as falhas e suas causas e, depois, vai traçar metas para que elas deixem de impedir o crescimento.

Quais são os tipos de consultoria empresarial existentes?

São inúmeros os tipos assessorias disponíveis no mercado. Elas podem ser internas ou externas, globais, focadas no setor financeiro, específicas para estratégias de marketing, para a ampliação de vendas, para o aperfeiçoamento do quadro de recursos humanos, entre outros inúmeros objetivos.

Veja a seguir alguns exemplos de espécies distintas de consultoria empresarial!

Consultoria interna

A consultoria interna acontece quando a empresa designa alguém da própria equipe para retratar as falhas nos processos. Nesse caso, há a vantagem de o consultor conhecer os detalhes da realidade corporativa, dos processos, dos perfis dos colaboradores, entre outras peculiaridades desse negócio.

Justamente por causa da familiaridade com as operações e com as pessoas, muitas vezes, o consultor interno tem mais contratempos para pôr a consultoria empresarial em prática. Quando se está perto demais de um obstáculo, fica mais difícil enxergá-lo.

Consultoria externa

Já a consultoria externa é feita por empresas terceirizadas ou profissionais autônomos, de modo que o responsável pela inspeção não tem vínculo com a companhia. Dessa forma, há menos espaço para os funcionários fazerem contestações ou até mesmo ignorarem as decisões tomadas.

Um especialista de fora é contratado por um intervalo específico. Nesse modelo, geralmente a empresa colhe a vantagem de certa imparcialidade tanto para o diagnóstico como para o desenho do novo planejamento.

Por outro lado, a consultoria externa causa certa resistência nos profissionais da casa, já que eles podem se sentir ameaçados com a possibilidade de sofrer repreensões.

Assim, o consultor externo precisa de jogo de cintura: ser firme em suas deliberações e apontamentos, mas mostrar-se aberto ao diálogo. Afinal, por não dominar os pormenores do negócio, ele vai precisar de ajuda para conhecer a rotina, as operações, os processos e os detalhes de toda a cadeia produtiva.

Consultoria de gestão

Um grande drama na vida dos gestores na atualidade é a pressão para melhorar os resultados e ampliar as receitas e, ao mesmo tempo, cortar gastos. Quando a empresa se perde no controle de seus processos, a consultoria de gestão cai como uma luva. O especialista nesse tema vai dizer onde está a gênese das perdas e dos danos.

Esse perito em administração também aconselha quais medidas devem ser adotadas para retirar uma companhia da área de risco, bem como da zona de conforto. Vamos a um exemplo prático: imagine uma indústria que dependa de uma matéria-prima específica, mas que o provedor desse insumo, frequentemente, atrase as entregas.

O consultor percebe esse problema e seus efeitos em cascata, que vão atingido cada vez mais outros departamentos da empresa. Por causa disso, a linha de produção não cumpre seus prazos, o produto sai com mais imperfeições, e os clientes ficam insatisfeitos com o resultado.

Como resposta, o consultor vai ensinar essa organização a fazer a devida gestão dos fornecedores, para que não haja mais uma dependência de uma única fonte, o que sempre é um perigo para qualquer atividade comercial.

Consultoria de finanças

Com a crise econômica, muitas organizações vêm passando dificuldades para manter o fluxo de caixa no azul. Os líderes acabam sobrecarregados às voltas com as questões da atividade-fim, e o planejamento econômico é deixado de lado.

Isso é um grave erro, já que a questão financeira deve sempre ser tratada com prioridade. Com uma assessoria voltada aos problemas econômicos, a empresa fica sabendo como criar táticas para otimizar a liquidez.

É possível instituir planos para pagar menos impostos dentro da lei, para comprar matéria-prima mais barata, para automatizar parte das atividades, entre outras iniciativas que vão ajudar na redução de custos.

Consultoria de marketing

A consultoria de marketing é uma das mais procuradas, mas infelizmente, em boa parte dos casos, as empresas demoram demais para acioná-la. Algumas companhias procuram essa ajuda apenas quando são percebidos problemas reais nas vendas, o que é um erro.

O ideal é que as organizações ajam de forma preventiva, trabalhando de maneira perene e incansável para fortalecer suas relações com os clientes. Assim como nos demais modelos de consultoria, esse tipo de análise vai identificar as razões para uma queda no desempenho ou até mesmo mostrar o que falta fazer para atingir os propósitos delineados.

Afora resolver os problemas pontuais do time de vendas, uma assistência especializada no mercado publicitário tem resultados mais duradouros. Isso porque a propaganda, quando aplicada com técnicas de gestão de alto nível, fortalece a marca e aumenta a qualidade da imagem corporativa junto à sociedade.

Consultoria de recursos humanos

Uma companhia corre o risco de ficar vulnerável se houver um índice muito alto de saída de trabalhadores. Isso sem falar na necessidade de custear as rescisões, o que sempre impacta no volume do fluxo de caixa.

O consultor especializado em recursos humanos fará um trabalho para descobrir o que pode ser melhorado em termos de mão de obra. Assim, ele indicará possíveis soluções: uma reformulação na distribuição das tarefas, cortes, contratações, capacitação, políticas para reter talentos etc.

Consultoria para a gestão das frotas

O Brasil é um país com dimensões continentais, e a questão da mobilidade é um desafio enorme para muitos empresários. Nesse contexto, encontrar formas de garantir um transporte rápido, confortável e seguro se torna algo imprescindível.

Para resolver esse drama, algumas empresas oferecem consultoria para administrar e até comprar veículos. Assim, a contratante recebe orientações práticas para dimensionar a frota.

Dessa forma, é possível adquirir automóveis de forma muito ajustada à demanda de uma corporação, tanto em número de unidades como em modelos de carros mais pertinentes aos tipos de atividades exercidas. Com esses procedimentos, a utilização dos veículos é otimizada, o que traz mais economia e produtividade para as viagens de negócios.

Qual é a importância de uma consultoria empresarial?

A consultoria empresarial guia a empresa de um jeito que ela se torna mais veloz, mais econômica e mais eficiente. Como resultado, a organização colhe um aumento expressivo em suas condições de competitividade.

Por isso, normalmente esses serviços acabam trazendo mais rentabilidade para o negócio. Nem sempre a consultoria serve para aparar arestas ou conter impasses.

Pode acontecer de a empresa estar em uma situação estável, mas haver a vontade de ampliar os horizontes, de encontrar novas chances de atuação. As assessorias também cumprem essa função.

Assim, elas tiram a companhia da velha rotina e da zona de conforto. A diferença é que isso é feito com muito mais critério e técnica de gestão. Desse modo, é viável ousar sem correr grandes riscos.

Quando uma organização deve contratar uma consultoria empresarial?

Os serviços de assessoria e inspeção da situação organizacional podem ser requisitados para situações preventivas — o que é o ideal —, mas também para ocasiões emergenciais, isto é, para a resolução de crises.

Seja qual for a razão de sua contratação, a consultoria empresarial terá sempre como resultado modificações na rotina. Ela pode analisar produtos e serviços, investigar como seria uma transição para um processo mais automatizado, averiguar a viabilidade de terceirizações etc.

Na maior parte dos casos, quando a empresa decide ter um consultor em situações críticas, o trabalho de verificação e correção de falhas é mais árduo, mais caro e mais demorado.

Por isso, a recomendação é que a empresa realize esses procedimentos até de maneira periódica: uma vez por ano ou de seis em seis meses. Uma das maiores dificuldades dessa prestação de serviços é conseguir manter o apoio da diretoria e dos funcionários. Se o caos já estiver completamente instalado na empresa, essa relação de diálogo será mais complexa.

Afinal, os ânimos entre os colaboradores estarão muito exaltados, e haverá muito mais estresse e pressão sobre os líderes. A seguir, você acompanha um pouco mais sobre as diversas situações nas quais a consultoria empresarial é cabível.

Apuros econômicos

O alerta mais latente de que a empresa está precisando desses serviços é quando começam a surgir problemas no faturamento. Imagine uma indústria que enfrente um aumento brusco no preço dos insumos usados em sua linha produtiva. Por causa da ampliação repentina desses itens, essa empresa acaba sendo forçada a repassar o ajuste para os clientes.

Do contrário, em pouco tempo, não seria mais viável suportar o avanço dos custos corporativos. Suponha, ainda, que o mercado receba com muita contrariedade os novos valores e que, por causa disso, essa organização comece a enfrentar dificuldades para manter o fluxo de caixa fora do nível vermelho.

Com uma consultoria, o gestor pode descobrir formas inovadoras para fabricar seus itens, quem sabe até optar pela importação ou mesmo lançar mercadorias novas para repor as perdas geradas pelas tradicionais.

Falhas nos processos

Quando o fluxo de trabalho apresenta problemas, aparece mais uma ocasião na qual a consultoria passa a ser uma necessidade. Atrasos, interrupção da produção, mercadorias defeituosas e acidentes de trabalho são algumas das dificuldades enfrentadas por empresas com processos mal elaborados.

A assessoria técnica especializada vai identificar as razões para tal quadro e tornar o andamento das atividades mais objetivo, barato e eficiente. Assim, as operações, os recursos humanos e as soluções tecnológicas são colocados para atuar em sincronia.

Má distribuição das responsabilidades

Os problemas acontecem, mas a diretoria não consegue definir de qual setor é a culpa? Há um grande prejuízo e os gestores, ao questionarem os responsáveis, percebem que um departamento empurra a responsabilidade para o outro?

Se essa situação ocorre, é provável que haja falhas na formulação da estrutura hierárquica. Aqui, mais uma vez, o trabalho de um consultor será útil para redefinir o papel de cada colaborador e de cada repartição. Dessa forma, fica mais simples encontrar a origem dos erros e tomar as providências essenciais para que esse círculo vicioso seja rompido.

Produtividade ruim sem explicação plausível

Suponha que uma indústria tenha investido em tecnologia, tenha reformulado toda a sua equipe e redefinido seus processos. Todas as medidas para aumentar os resultados foram adotadas, mas inexplicavelmente o desempenho é pífio, bem abaixo daquele estabelecido nas metas.

Muitas podem ser as respostas para tal conjuntura: será que há um desânimo entre os trabalhadores? Será que o time sabe mexer nos novos equipamentos? será que os funcionários estão rejeitando as mudanças? Será que houve erros na montagem ou instalação das máquinas?

Em um quadro como esse, a consultoria empresarial certamente trará benefícios, com uma pesquisa profunda sobre o que está acontecendo durante o expediente.

Como funciona a consultoria empresarial?

Ao considerar as consultorias empresariais, é bem frequente que surjam dúvidas por causa de mitos sobre os serviços que precisam ser desfeitos. Observe parte das impressões equivocadas que as pessoas costumam ter sobre esse trabalho de apuração:

  • a consultoria não é exclusiva para empresas de grande porte;
  • os consultores não estão na empresa para demitir (embora, em algumas situações, isso acabe acontecendo);
  • um consultor não disputa cargos dentro da companhia;
  • a diretoria não perde o direito de decidir.

Como já dissemos, a consultoria tem vários formatos e objetivos. Seguindo essa linha de raciocínio, é fácil concluir que a maneira de ela funcionar vai mudar de uma situação para outra. Se o objetivo é atender às demandas organizacionais específicas, o modo de operar será ajustado a tais propósitos.

Se a empresa quer ampliar a produtividade, o trabalho de verificação terá esse foco. Se o objetivo for melhorar as relações com o cliente, pode-se dizer o mesmo.

Na hipótese de haver uma meta para buscar novos mercados, a pesquisa e o trabalho investigativo serão voltados para isso. Apesar de todas essas variações, algumas características são bastante marcantes, seja qual for a classificação da consultoria. Veja exemplos a seguir!

Parceria

Um dos atributos mais acentuados dessa assessoria especializada é a necessidade de parceria com a direção e com os funcionários. Nenhum consultor consegue efetuar o trabalho sem o auxílio do time interno. Por isso, gestores e colaboradores precisam estar dispostos a ceder documentos, a abrir as portas da planta da fábrica, a participar de reuniões etc.

Metas e prazos

Outro peculiaridade desse trabalho é que há prazos preestabelecidos para o cumprimento de metas durante a consultoria, bem como limites de datas para seu término. Isso acontece para garantir que as reestruturações e os reposicionamentos realmente se consolidem.

Cada tarefa, ao vencimento de um desses deadlines, é reanalisada e reformulada. Os executivos da companhia contratante e os que prestam a consultoria ficam responsáveis em assegurar que as tarefas aconteçam em tempo hábil. Desse modo, evitam-se atrasos e desvios.

Resultados

A percepção dos efeitos de uma consultoria não é algo que se sinta imediatamente. Leva um certo tempo para os resultados aparecerem. Isso pode acontecer ao longo da implementação dos trabalhos e, em algumas situações, benfeitorias só serão detectadas ao final do processo.

Quais os benefícios de uma consultoria?

As consultorias têm sido bastante procuradas para ajudar as empresas a sobreviver às inconstâncias do mercado. O mundo corporativo muda muito rápido, e esse procedimento traz uma diretriz.

Assim, os planos e o fluxo de trabalho se modernizam, o que leva a organização a criar uma cultura de alta performance. As recompensas dessa metodologia são muito variadas. Veja algumas!

Superação de erros

A consultoria identifica erros que passam despercebidos pelos gestores. É muito comum, por exemplo, que condutas equivocadas já estejam enraizadas há muitos anos em uma companhia.

A consultoria consegue dar um outro olhar para os problemas, sob uma perspectiva inédita, o que facilita o caminho para encontrar soluções inovadoras e criativas.

Implementação de mudanças sem prejuízo para a produção

Depois de se fazer um diagnóstico, é traçado um plano de ação para corrigir as falhas. Naturalmente, isso vai exigir mudanças. Quando uma indústria precisa alterar seus processos de forma profunda, é comum problemas para manter a ordem na linha produtiva.

Afinal, equipamentos podem ter de ser substituídos, funcionários deslocados, métodos refeitos etc. Com a consultoria, você recebe orientações de como administrar a transição com o menor impacto possível para o desempenho.

Análise de mercado aprofundada

A consultoria empresarial é ainda uma maneira de se aprofundar na avaliação da concorrência. A empresa ganha “emprestado” o know-how de especialistas experientes, que conseguem observar detalhes e tendências até então imperceptíveis.

Por exemplo: um consultor pode ajudar a companhia a fazer de uma demanda sazonal, como o aumento de serviços em determinada época do ano, uma oportunidade definitiva de ampliar seus negócios.

Melhorias no controle financeiro

As consultorias não apenas melhoram a organização do fluxo de caixa como ensinam a usar a movimentação financeira a favor da estratégia. Por meio do fluxo de caixa, por exemplo, é possível descobrir os produtos que são mais rentáveis e os que saem em maior volume.

Assim, a organização consegue traçar táticas de propaganda focadas, com mais chances de sucesso. São implementados verdadeiros métodos de gestão das finanças. Com isso, ampliar os ganhos e reduzir os custos tornam-se práticas constantes, incorporadas na rotina.

Segurança na tomada de decisões

Outro benefício da consultoria empresarial é que ela faz uma investigação profunda e minuciosa sobre a situação de mercado da organização, bem como sobre suas potencialidades e falhas internas.

Assim, o gestor tem um suporte técnico de alto nível para fazer as suas escolhas de modo mais eficiente. Nesse trabalho de apuração, são indicadas, por exemplo, as métricas mais urgentes que devem ser monitoradas: KPI de custos, turnover (rotatividade), ROI (Retorno sobre Investimento) etc.

Fortalecimento dos times

Com o quadro de recursos humanos cada vez mais enxuto, os gestores precisam distribuir as tarefas de forma mais estratégica. Nesse sentido, a consultoria empresarial pode ajudar a redistribuir as incumbências de maneira que o potencial da equipe seja fortalecido.

Assim, a responsabilidade sobre cada função é delegada de acordo com o perfil do colaborador, otimizando os resultados do grupo. Afora isso, quando a empresa contrata uma averiguação desse tipo, falhas que atingem o funcionário no dia a dia são resolvidas. Desse modo, com uma rotina de trabalho menos complexa e problemática, os colaboradores se sentem mais dispostos e confiantes.

Como você já deve ter notado, a consultoria empresarial é uma forma muito eficaz de colocar uma companhia de volta aos trilhos do sucesso. Com essas averiguações detalhadas e com foco técnico na gestão, o empreendedor reduz os custos e aumenta a produtividade.

E você? Gostou do nosso artigo? Quer saber mais sobre como aperfeiçoar a sua gestão? Então, leia nosso post sobre as 10 habilidades de um gestor financeiro!

Escreva um comentário