Escolher um automóvel para a empresa é uma tarefa que exige atenção e vai muito além de comparar opcionais. Para cada demanda existe um tipo de carro perfeito, capaz de dar conta do serviço com a eficiência e a segurança que a sua empresa merece!

Vamos analisar ao longo deste artigo tudo o que deve ser considerado pela organização antes de optar pelo tipo de carro ideal. Veremos, ainda, que muitas empresas estão trocando as frotas próprias por alugadas, para poder contar com uma flexibilidade maior, capaz de atender perfeitamente à sua demanda, não apenas do ponto de vista qualitativo, mas também do ponto de vista quantitativo. Confira a seguir!

Entenda a demanda por mobilidade da sua empresa

O primeiro passo para escolher o automóvel perfeito para a sua empresa é traçar o perfil de usuário ideal da organização. Partindo das necessidades de mobilidade da empresa, é ideal buscar responder algumas perguntas.

Onde o veículo vai rodar?

Saber se o veículo vai rodar a maior parte do tempo na estrada ou na cidade, por exemplo, já ajuda bastante a escolher um modelo de carro ideal. O carro para rodar na cidade deve ser mais resistente do ponto de vista mecânico. Uma boa suspensão pode ser um diferencial, já que o terreno tende a exigir mais do carro.

Além disso, o carro que trafega por zonas urbanas deve ser também econômico, já que é na cidade que se gasta mais combustível por quilômetro rodado.

Se, por outro lado, o automóvel for utilizado, em grande parte, para realizar viagens corporativas, isto é, para pegar a estrada, é importante considerar a potência do veículo.

Qual é a finalidade do veículo?

Se a necessidade da empresa for transportar pequenas cargas, podemos pensar em veículos utilitários, como minivans e furgões ou, ainda, em pick-ups. Isso é muito importante para quem compra mercadorias no atacado ou então para as empresas que precisam levar o seu produto final para o cliente.

Agora, se a demanda por mobilidade da empresa envolver o transporte de equipes comerciais, carros compactos e econômicos são uma boa pedida. Esse tipo de veículo é importante para as empresas que costumam visitar seus clientes ou clientes em potencial para apresentar portfólio de produtos ou entender as demandas do comprador.

Se a necessidade é realizar o transporte de executivos, os veículos mais indicados são do tipo sedan. Eles costumam ser confortáveis o bastante até mesmo para longos trajetos e, geralmente, possuem um porta-malas grande, capaz de acomodar bagagem.

O que mais é preciso considerar?

Por fim, não poderíamos deixar de falar, é claro, do custo. Para que fique claro, estamos falando do custo e não do preço do carro, o que é uma coisa completamente diferente. Para conhecer verdadeiramente os custos que um veículo tem para o dono, algumas empresas de consultoria criaram a metodologia TCO (Total Cost of Ownership).

A expressão, em português, seria algo como “custo total do proprietário” e, como o próprio nome já indica, o cálculo leva em consideração muitos outros fatores além do custo de aquisição do bem.

Os critérios utilizados incluem o consumo de combustível, a segurança, a taxa de sinistralidade, a qualidade da rede de assistência pós-venda disponibilizada pelo fabricante e a capacidade de transporte do veículo.

É por conta desses fatores, muitas vezes onerosos, que cada vez mais empresas estão apostando no aluguel de veículos, como você entenderá melhor mais à frente.

Saiba importância da combinação de modelos diferentes para escolher o tipo de carro perfeito para sua empresa

Outro fator que deve ser considerado antes de escolher a composição da frota da empresa é a importância de não tentar dar um “jeitinho” para suprir todas as necessidades, gastando menos em curto prazo.

Utilizar um carro de passeio para o transporte pesado de carga, por exemplo, pode ser muito perigoso para a segurança do condutor, passageiros e demais veículos que trafegam na via, já que a mecânica do automóvel não foi projetada para suportar essa demanda.

Além de aumentar a chance de um acidente, também podemos dizer que a má utilização do veículo tende a sobrecarregar e reduzir a vida útil de suas peças e isso significa que o carro da empresa corre o sério risco de ficar parado no acostamento justamente quando você mais precisa.

Apesar disso e ao contrário do que muitos podem pensar, investir pesado em uma frota completa pode não ser o mais indicado na maioria dos casos. Isso acontece porque veículos são bens que se desvalorizam tremendamente com o passar do tempo. E, durante esse tempo, os automóveis também exigem altos custos de manutenção.

Por isso, muitas empresas têm encontrado refúgio na terceirização total ou parcial de frotas, sendo o aluguel de veículos uma excelente opção. A empresa pode escolher entre o aluguel diário, aluguel mensal ou, ainda, contar com uma frota exclusiva sempre à disposição da organização, mas cuja manutenção, gestão, revisão e substituição dos veículos fique a cargo de uma empresa terceirizada e especializada no assunto.

Confira outras vantagens que o aluguel de veículos pode trazer

Sem sombra de dúvida, a maior de todas as vantagens em alugar a sua frota é o corte nos custos. É isso mesmo: alugar uma frota é muito mais barato do que manter uma frota!

Mas, além disso, todo o dinheiro que já está ou que ainda será investido em automóveis pode ser desbloqueado para investimentos em outras áreas mais importantes!

Pode ser a oportunidade que você estava aguardando para adquirir um equipamento caro, fazer obras de ampliação, contratar um funcionário ou qualquer outro investimento importante para o seu negócio.

Além de tudo disso, terceirizar a administração da frota também permite que gestores e colaboradores concentrem suas energias naquilo que a empresa faz de melhor, isto é: seu core business, ou atividade-fim.

Por fim, não poderíamos deixar de falar que o aluguel de veículos permite que a sua empresa tenha flexibilidade em relação ao modelo de veículo necessário para atender às suas demandas.

Afinal de contas, o tipo de carro perfeito para a sua empresa é aquele que você precisa e que esteja disponível a qualquer momento, não é mesmo?

E aí, gostou deste artigo? Então, aproveite e confira como transformar sua demanda sazonal em oportunidades!

Escreva um comentário