Administrar o próprio negócio nem sempre é tarefa fácil. Cuidar dos bens da empresa é um desafio, principalmente quando se trata de patrimônio que fica boa parte do tempo fora do espaço do trabalho, como é o caso dos veículos corporativos.

É preciso ficar atento a opções para manter o carro da empresa seguro. Para quem roda em grandes centros urbanos, o risco de violência é uma constante. Portanto, veja nossas dicas neste post para se proteger do roubo de veículos corporativos!

1. Utilizar somente carros com seguro

Esse serviço deixa você mais despreocupado caso aconteça alguma coisa. Além de proteger contra roubo, ele dá assistência em colisões e oferece a substituição do carro para que seu funcionário não perca a produtividade devido ao roubo do veículo.

Ao realizar a locação de carro na modalidade de aluguel diário, você já pode fazer a contratação do seguro diretamente com a locadora. No aluguel mensal, o serviço já está incluído. Além de econômico, você ainda conta com o apoio da assistência a clientes 24h, que passará todas as orientações em caso de roubos ou colisões.

O aluguel de carro ainda oferece outras vantagens: os custos com IPVA, emplacamento e manutenção preventiva é por conta da locadora. Além disso, os carros disponíveis para aluguel são sempre novos.

Outra vantagem é poder trocar o carro assim que sua necessidade mudar, ou seja, se você optou por um sedã, mas agora precisa uma pick-up, basta ir até a agência e solicitar a substituição.

2. Priorizar os estacionamentos

É importante que os funcionários sejam orientados sobre onde estacionar o veículo. Parar em um local seguro é fundamental para evitar riscos. Nesse caso, priorize deixar o carro em estacionamentos, evitando pará-lo nas ruas.

Para empresas com muitos veículos, é possível buscar convênios com locais de estacionamento, pois isso diminui os custos. O convênio também pode ser útil para empresários que não contam com uma garagem na empresa.

3. Não deixar itens de valor no carro

Também é interessante instruir os funcionários a respeito dos objetos deixados nos veículos. O ideal é não deixar nada aparente, porque os itens podem chamar a atenção de criminosos. O indicado é transportar no carro apenas o necessário e levar todos os equipamentos quando sair do veículo.

Isso é importante porque, em algumas situações, o assaltante não tem a intenção de levar o veículo, mas apenas objetos de valor. Muitos equipamentos de trabalho são caros, deixando um prejuízo significativo para a empresa caso sejam furtados.

4. Treinar os motoristas

É importante fornecer treinamento para os motoristas, para que eles assegurem o patrimônio da empresa e preservem a própria vida. Alguns cuidados aplicados ao cotidiano podem fazer a diferença:

Ter atenção ao parar em semáforo

O motorista deve estar sempre atento, pois a distração é um convite aos assaltantes. Os criminosos procuram as pessoas que parecem mais distraídas. Por isso, oriente os funcionários para diminuir a velocidade gradativamente antes do sinal, assim ele fica menos tempo parado e exposto.

Além disso, o ideal é manter uma distância em relação ao carro da frente quando parar em um semáforo. Fazendo isso, o motorista tem a possibilidade de se movimentar, caso note alguma situação perigosa.

Sempre trancar o veículo

Esse é um hábito fundamental, não importa se os funcionários vão se ausentar por pouco tempo. Um assaltante pode aproveitar qualquer distração para levar o carro ou algum objeto de valor. Por isso, ao deixar o veículo nas ruas ou estacionamentos, ele deve ser devidamente trancado.

Não reagir a um assalto

Mesmo tomando todos os cuidados, nem sempre é possível evitar o assalto. Compreendendo isso, é importante orientar o motorista para que não tenham qualquer tipo de reação. Eles devem estar preparado para agir corretamente e com tranquilidade nesse momento imprevisível.

Oriente os funcionários a procurar manter a calma e ter atenção para se lembrar das características dos assaltantes ou memorizar a placa do veículo que deu apoio à ação. É fundamental entregar tudo o que for pedido, sem reagir, para preservar a própria vida e evitar danos maiores.

5. Buscar rotas mais seguras

As rotas podem ser fatores de risco para assaltos. Trafegar em locais mal iluminados, com pouco ou nenhum policiamento e sem movimentação de pessoas deixa o carro mais exposto ao perigo. Esses locais costumam ter maior índice de criminalidade, já que o ambiente facilita a ação.

Por isso, é importante identificar os trajetos mais perigosos e traçar rotas alternativas, mesmo que sejam mais distantes e prolongue o tempo de chegada. A segurança dos funcionários e do veículo deve estar sempre em primeiro lugar.

6. Acompanhar o trajeto por GPS

Você sabia que pode acompanhar o trajeto dos veículos em tempo real? Para isso, basta ter um dispositivo com sinal GPS. Ele pode ficar ligado 24 h por dia e o sinal pode ser lido por um smartphone. Assim, você localiza sua frota em tempo real.

O GPS pode ser utilizado para recuperar carros roubados. Para isso, o dispositivo deve ficar em um local escondido no interior do veículo, evitando que o assaltante o encontre. Lembre-se de que ele deve ficar ligado 24 h, então precisa de recarga frequente na bateria.

Com alguns cuidados rotineiros é possível evitar o roubo de veículos corporativos. Ao seguir essas dicas, você evita situações perigosas e mantém seus funcionários preparados para lidar com os riscos.

Compartilhe este post nas suas redes sociais para que mais pessoas tenham acesso a essas informações importantes sobre roubo de veículos!

Escreva um comentário